Térmica Embalagens

Utilização em microondas

Os produtos da Térmica podem ser utilizados em microondas. Saiba como proceder para usá-los com segurança.

Sustentabilidade

Os produtos da Térmica são fabricados com o mais rígido controle de qualidade, sem agredir o meio ambiente. É uma preocupação sempre presente para garantir a sua satisfação e a preservação do planeta.

Notícias

Para todos os gostos

Para preparar um medalhão selado, é preciso deixar a carne dourar 30 segundos de cada lado. Nem mais, nem menos. Na culinária apurada, o tempo é ingrediente fundamental para o êxito do prato. “O tempo é o que se tem de mais precioso na cozinha, contamos cada minuto”, explica o chef André Ansanelli, professor de gastronomia do grupo educacional Hotec.

Em cozinhas profissionais, o tempo influencia a dinâmica da produção em série. No quesito, o alumínio é um aliado dos cozinheiros. Tanto assim que uma das principais redes de cozinha rápida italiana do Brasil optou pela substituição de suas antigas panelas por outras, de alumínio, o que ajudou a resolver uma questão logística.

“Sempre que se aglomerava um volume maior de pedidos dos clientes, os pratos acabavam passando do ponto, porque a panela, mesmo sem estar sendo aquecida, continuava cozinhando o alimento”, explica o chef. “Com outros materiais, é preciso ter em vista que, após desligar o fogo, ainda haverá pelo menos mais cinco minutos de cocção devido ao calor retido na panela. Já o alumínio corta o cozimento rapidamente”, ensina Ansanelli.

Com 15 anos de experiência na área, o chef Ansanelli conta que sempre cozinhou com panelas de alumínio. A familiaridade com utensílios desse metal veio da adolescência, quando trabalhava no restaurante de seu pai, em que as panelas já eram usadas visando a praticidade no preparo dos alimentos. “A água ferve mais rápido: uma panela de alumínio leva 3,5 minutos, em média. Já em uma de inox, são 5 minutos”, exemplifica.

A marca Tramontina, tradicional fabricante de panelas, reforça o benefício que decorre dessa característica: “Por ser ótimo condutor de calor, o alumínio reduz o tempo de preparo, o que gera economia de energia”, diz a marca, por meio da assessoria.

Estimativas da Tramontina indicam que o mercado brasileiro de panelas movimenta 60 milhões de peças por ano. As múltiplas opções disponíveis são indicadas para as mais variadas propostas culinárias. “A escolha depende do shape e espessura desejados”, diz Aguinaldo Fantinelli, diretor comercial da Brinox, cujo portfólio traz modelos forjados (linha Ceramic Life 4,5), fundidos (Colour Cook) e estampados (Diamond).

Os diferentes modelos têm funcionalidades particulares. “Panelas com maior espessura são melhores para preparar alimentos que requerem tempo maior de cozimento. Panelas mais finas, em formato wok, são ideais para yakissoba”, enumera Fantinelli.

Ansanelli, o chef, acrescenta: “Para preparar um risoto, é essencial ter a panela sauteuse [semelhante a uma frigideira alta], que proporciona o efeito “la onda”, o movimento que mostra que o prato está pronto. A leveza do alumínio é fundamental para o conforto no manuseio”.

Fonte: Revista Alumínio

Outras Notícias

Tecnologia inovadora transforma embalagens revestidas em alumínio em instrumentos musicais

No universo das embalagens, as laminadas por dentro são(...)

Estruturas de alumínio na construção civil

A ABAL recebeu no dia 13 de agosto o(...)

Luminárias de alumínio brilham na Casa Cor 2013

Com o conceito “Morar Bem”, a 27ª Casa Cor(...)

Saudável e protegido

Em 1994, Neura Gil deu início a um negócio(...)

Para todos os gostos

Para preparar um medalhão selado, é preciso deixar a(...)